Posted by: Simone Talarico Ross | July 12, 2007

Harry Potter e o hábito da leitura


Como muita gente tem falado sobre o lançamento do sétimo e último livro da série Harry Potter – programado para 12:01 a.m., do dia 21 de Julho – investiguei o que se tem falado aqui sobre o assunto. Segundo uma pesquisa nacional, de todos os poderes mágicos de Harry, talvez nenhum tenha enganado mais do que sua suposta habilidade de transformar os hábitos de leitura dos jovens.

Muitos pais, professores, bibliotecários e livreiros creditaram à série popular de J. K. Rowling a razão que inspirou uma geração de pequenos leitores, em um mundo dominado por downloads imediatos do messaging e da música.

Mas, a verdade que liga Harry e leitura não é completamente uma história de sucesso. Na verdade, no momento em que a série chega a um final que parece ser um pouco triste para a maioria dos fãs, estatísticas mostram que a porcentagem dos jovens que lêem para o prazer continua a cair significativamente quando as crianças ficam mais velhas, na mesma taxa que antes da existência de Potter.

Não há nenhuma dúvida que os livros foram um sucesso de publicação. Durante os 10 anos desde que o primeiro livro, “Harry Potter and the sorcerer stone” foi publicado, a série vendeu 325 milhões de cópias no mundo todo – 121,5 milhões nos Estados Unidos.

Educadores concordam que a série não pode fazer o trabalho sozinha. Parece que há um medo crescente aqui de que os livros não vão conseguir vencer a batalha contra a parafernália high-tech que competem para sua atenção, dos iPods aos consoles de Wii. Pais e educadores esperavam que o sucesso fenomenal dos livros aumentassem as tendências de jovens lendo por prazer, talvez mesmo criando uma geração de leitores prá toda a vida.

De acordo com a Avaliação Nacional do Progresso Educacional, isso não aconteceu. A pesquisa, uma série de testes administrados em alguns anos a uma amostra dos estudantes da quarta, oitava e 12 séries, mostrou que a porcentagem de jovens que disseram que liam por prazer, quase todos os dias, caía de 43 por cento na quarta série para 19 por cento na oitava série, em 1998 – ano em que o primeiro livro da série foi publicado nos Estados Unidos. Em 2005, quando “Harry Potter and the Half-Blood Prince”, o sexto livro, foi publicado, os resultados eram idênticos. Muitos pais, educadores e bibliotecários dizem que apesar de tais estatísticas, viram bastante evidência para os convencer de que Potter é um herói.
E você, o que acha? Como foi o impacto da série dos livros no Brasil?

Responses

  1. Pela MINHA experiência, posso garantir que Potter fez um leitor(de qualidade) para toda a vida: eu.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

%d bloggers like this: